O que é uma REVENDA?

Entenda as peculiaridades do mercado de REVENDA Imobiliária

Mercado Imobiliário

Podemos classificar o mercado imobiliário em 2 grandes áreas: NOVOS (nunca habitados) e USADOS (já habitados).

  • NOVOS

    • Imóveis não entregues, em construção (Imóveis com contrato de compra e venda)
    • Imóveis já entregues (Imóveis escriturados)
  • USADOS

    • Imóveis que no momento da negociação estão ou já foram habitados.
    • Imóveis escriturados.

Vamos nos ater ao mercado de NOVOS, uma vez que, é nele onde a REVENDA propriamente dita acontece e onde temos a participação das Imobiliárias particulares e das chamadas “Houses” – a força de vendas das próprias Construtoras e Incorporadoras. O mercado de USADOS, conhecido como TERCEIROS, fica praticamente restrito às Imobiliárias particulares.

O mercado de NOVOS pode ainda ser subdividido em imóveis NÃO ENTREGUES e ENTREGUES.

Em NÃO ENTREGUES temos uma prática muito conhecida no mercado: LANÇAMENTOS – aqui ocorrem as famosas compras de imóvel na planta onde temos a participação das “grandes Imobiliárias especializadas nesse segmento, e diga-se de passagem, as marcas mais lembradas do mercado imobiliário, ex: LOPES, ABYARA, FERNANDEZ MERA. A grande vantagem de comprar um imóvel na planta é a facilidade de pagamento da entrada (aproximadamente 30%), ela ocorre no período de obras que tem a duração de 2-3 anos. Após a chamada “entrega das chaves” pela Incorporadora, o Comprador  liquida os 70% restantes (à vista ou via financiamento) e desta forma, se torna o proprietário do imóvel através de uma escritura pública (até então havia apenas um contrato de compra e venda realizado entre Incorporador e Comprador).

Ainda em NÃO ENTREGUES temos a situação onde o referido comprador, antes da “entrega de chaves” resolve repassar o imóvel para outra pessoa. Temos aqui a primeira situação da chamada REVENDA. Note: aqui teremos sempre 3 envolvidos: O Vendedor da unidade, o Incorporador e o Comprador. Saiba mais detalhes em Imóveis não entregues.

Em ENTREGUES, como o próprio nome diz, o processo é concluído, Incorporador entrega o imóvel e Comprador “liquida a fatura” se tornando PROPRIETÁRIO de um imóvel (agora existe escritura pública). Se o referido proprietário (antes do imóvel ser habitado) resolve repassar a unidade para outra pessoa, temos a segunda situação de REVENDA. Note: agora são apenas 2 envolvidos: Vendedor e Comprador. Saiba mais detalhes em Imóveis escriturados.

Peculiaridades na comercialização

  • Imóveis não entregues

    • Não há possibilidade de visitar o imóvel, não há possibilidade de produção de fotos (as únicas disponíveis são as fotos do empreendimento no site do Incorporador) e diferente dos Lançamentos, não há apartamento decorado. Tudo isso dificulta o processo de venda.
  • Contrapartida (Solução)

    • Neste tipo de REVENDA, a única técnica de venda é a “argumentação”, que precisa ser muito bem fundamentada no atendimento ao interessado, haja vista, a ausência dos recursos visuais (fotos e visita). Para tanto, a experiência do corretor no mercado de Lançamentos é fator imprescindível no processo.
  • Imóveis escriturados

    • Em tese, este tipo de REVENDA é a “mais fácil”: há possibilidade de visitas e fotos, o imóvel foi entregue (não existe receio do comprador), e trata-se de um bem NOVO (Zero Km, nunca habitado). Normalmente a dificuldade neste tipo de revenda é a concorrência (às vezes, até da própria Incorporadora que eventualmente pode possuir unidades em seu estoque). Dependendo do valor pedido, a venda não acontecerá.
  • Contrapartida (Solução)

    • Neste tipo de REVENDA, o segredo está na avaliação do imóvel num patamar que a VENDA seja factível para aquele momento de mercado. Sendo assim, a assessoria passa a ser mais no aconselhamento do “compensa vender agora ou compensa esperar?”. A experiência e conhecimento do corretor no PANORAMA do mercado imobiliário é fundamental, ultrapassando o simples conhecimento do valor de  do bairro.

E por que a REVENDA é especializada?